ter, 17 de dezembro de 2019

Procuradores municipais de todo Brasil estão em Brasília para convencer os deputados federais a não votarem, em regime de urgência, o PL 6381/2019, que visa revogar o dispositivo do CPC que trata da percepção de honorários por advogados públicos. O projeto foi apresentado na última semana pelo deputado Marcel Van Hattem (NOVO-RS), e causou comoção entre procuradores das três esferas federativas, que desde a última quarta acompanham as discussões na Casa e conversam com parlamentares para que não incluam o pl na Ordem do Dia.

Além do presidente da ANPM, Cristiano Reis Giuliani, estão na capital, Geórgia Campello, ex-presidente da ANPM; Dayse Alencar, a diretora de Relações Institucionais; Ricardo Timm, diretor de Assuntos Legislativos; Patrícia Gazola, presidente da Aprovi e suplente da Secretaria-Geral da ANPM; Miguel Gustavo C. Brasil Cunha, suplente da Diretoria de Assuntos Legislativos e presidente da Associação dos Procuradores do Município de Belém; Arthur Ferreira, presidente da Associação dos Procuradores do Município de Osasco; Rosaura Brito Bastos, vice-presidente da Apacefor; Lilian Paz, procuradora do município de Fortaleza; Luciano Góes, vice-presidente da Associação dos Procuradores do Município de Belém; o presidente e a vice da Associação dos Procuradores do Município de Anápolis, Leonardo Pedroso e Valeska Rosa de Paiva.

Compartilhe:

• Categorias

Vantagens de ser associado

A ANPM luta pelo aperfeiçoamento da gestão pública municipal e para a valorização profissional dos procuradores. Por isso, associar-se a ANPM é fundamental para todo procurador municipal.

Quero ser um associado